terça-feira, 31 de julho de 2012

Bobó de camarão

Imagem by G Tunes - Flickr

Ingredientes:

  • 1 kg de camarão (branco, rosa ou 7 barbas) limpo, sem casca (reserve a casca)
  • meio limão
  • 300g  de aipim (mandioca ou macaxeira) descascado e cozido
  • 1 cebola grande picada ou ralada
  • 2 dentes de alho amassados ou picados
  • meio pimentão verde ou vermelho picado (opcional)
  • dois tomates bem picadinhos
  • óleo ou azeite
  • 3 colheres de sopa de salsa e/ou cebolinha verde picados
  • Sal e pimenta a gosto
  • meia xícara de azeite de dendê
  • 3 colheres de sopa de alfavaca ou manjericão picado
Preparo:

Em uma panela coloque as cascas, cabeça e rabo do camarão lavadas e cubra com água. Leve para ferver por uns 10 minutos. Coe o caldo e reserve. Dispense as cascas. Tempere o camarão com meio limão, pimenta do reino a gosto e meia colher se sopa de sal e reserve.
Em outra panela, refogue em um fio de óleo ou azeite a cebola, o alho e o pimentão. Quando a cebola murchar, junte  o tomate e refogue mais um pouco. Acrescente o camarão reservado, o salsinha picada, a alfavaca e deixe cozinhar por 15 minutos. Evite colocar água.
Enquanto isso, no liquidificador, bata o aipim cozido com o caldo do camarão reservado o suficiente para que forme um creme médio, nem grosso nem ralo demais. 
Após o tempo de cozimento do camarão, acrescente o creme reservado de aipim e o azeite de dendê. Mexa bem e prove o sal, acertando se for necessário. Se ficar muito encorpado, acrescente um pouco mais de caldo do camarão. Deixe ferver por mais uns 10 minutos, sempre mexendo para não pegar no fundo, e sirva em seguida com arroz branco e salada verde.
Para quem não sabe descascar camarão deixo abaixo um vídeo explicativo bem interessante.

Dicas:

  • A alfavaca (ou manjericão) é uma erva que dá um perfume delicioso ao camarão. Não dispense de usar se tiver acesso.
  • A culinária baiana costuma usar coentro, uma erva com gosto forte e peculiar. Eu não uso porque acho que tira o sabor dos alimentos, mas se você gostar pode usar sem medo.
  • O azeite de dendê é primordial para dar cor e sabor ao prato.
  • O segredo é cuidar da textura. Líquidos em excesso deixa o bobó parecendo uma sopa, a falta dele deixa o bobó pesado.
  • Outro segredo é usar o caldo das cascas do camarão. Usando água o prato perde muito em sabor.
  • Procure não usar camarão congelado na receita. Ele não vem com as cascas e o sabor e quase não tem sabor.


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Bolo formigueiro

O bolo recebe esse nome porque a massa é branca e os granulados de chocolate dão a impressão de que há formigas na massa. É delicioso!

Imagem daqui

Ingredientes:

  • 1 e meia xícara de chá de açúcar
  • 2/3 de xícara de margarina 
  • 3 ovos 
  • 1 xícara de chá de leite
  • 1 pacote de coco ralado (opcional)
  • 1 pacote pequeno de chocolate granulado
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento

Preparo:


Ligue o forno em temperatura média. Bata as claras em neve e reserve. Em outra tigela bata bem o açúcar, a margarina e as gemas até ficar fofo e claro. Acrescente o leite e a farinha de trigo e bata mais um pouco. Desligue a batedeira e acrescente o coco (se gostar), o chocolate granulado, o fermento e as claras em neve, somente misturando com uma colher. Leve para assar em fôrma média untada. Asse até dourar e ficar firme (em torno de 30 a 40 minutos).


Cobertura:
  • 1 colher de sopa de margarina
  • meia lata de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de achocolatado
  • meia caixinha de creme de leite
Leve ao fogo a margarina, o leite condensado e o achocolatado. Espere ferver por 5 minutos, acrescente o creme de leite e despeje sobre o bolo ainda quente. se quiser, decore com chocolate granulado.

Dicas:

  • Para medir 2/3 de xícara, imagine que a xícara está dividida em três partes iguais e encha somente até a segunda parte.
  • O coco é dispensável, só use se gostar.
  • No lugar do leite pode ser usado leite de coco. Fica muito bom.
  • Pode ser servido sem cobertura.



A máquina do tempo

Imagem by Freepik

Aos 41, Júlia quis voltar no tempo. Habilidosa, construiu uma máquina e viajou até seus 14.
Fresca de juventude, entendeu o quanto a vida era leve, os dilemas da adolescência, ínfimos e as responsabilidades, nada, perto do que enfrentaria. Contemplou-a por alguns instantes, retornando serenamente para os seus 41.
Apesar da história pesada que teve na sequência, havia algo fundamental da qual Júlia não abria mão. Aos 14 ainda não conhecera o amor...isso fazia toda diferença.

Essa é a minha participação para o blog História em 77 palavras, desafio nº 14, na qual a regra era contar uma história onde entra alguém com 14 anos e alguém com 41 anos. O Link do blog, para conferirem outras histórias, está na coluna lateral, dos Blogs amigos. Vale a pena conferir!



domingo, 29 de julho de 2012

Se é para quebrar, quebre padrões!

O que é um padrão? Sob meu ponto de vista, é algo que se repete nos mesmos moldes repetidas vezes. Aquilo que não segue um molde pré-estabelecido, está saindo fora do contexto do padrão. A pergunta é: que mal há nisso?

Imagem by Freepik

sábado, 28 de julho de 2012

Lasanha de frango

Esse é o meu jeito de fazer, com alguns toques particulares. Todos gostam!
Imagem by Freepik


Ingredientes:
  • 1 peito de frango com osso
  • meio limão
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 1 cebola picada ou ralada
  • 1 dente de alho amassado
  • 2 colheres de sopa de pimentão verde picado (se gostar)
  • Óleo, Sal e pimenta a gosto
  • 1 pacote de 250 ml de molho de tomate ou uma receita (está aqui)
  • 1 pacote de 500g de massa para lasanha
  • 200g de queijo muzzarela em fatias finas
  • Queijo ralado para polvilhar
  • Queijo catupiry (opcional)



    Preparo:

    Esfregue o limão no peito de frango para tirar o odor. Lave rapidamente em água e coloque em uma panela. Cubra com água que passe uns dois dedos e coloque o cubo de caldo. Leve para cozinhar em fogo médio. Na panela de pressão leva uns 30 minutos após a fervura. Está cozido quando se puxa a carne com um garfo e ela se solta. Retire então a carne e coloque em um prato para esfriar, mas reserve o caldo. É ele que dá o gosto ao molho. Desfie a carne de frango e reserve. Em uma panela média coloque um fio de óleo, a cebola, o alho e o pimentão. Frite até murchar. Acrescente a carne de frango, tempere com sal e pimenta e refogue uns 3 minutos. Acrescente o molho de tomate e duas conchas do caldo reservado. Deixe cozinhar por uns 10 minutos e prove o sal. O molho precisa ficar bem úmido para cozinhar a massa da lasanha, se precisar acrescente um pouco mais do caldo reservado. Ligue o forno em temperatura média.
    Para montar a lasanha, pegue um refratário médio e unte com margarina. Coloque meia concha do molho e faça as camadas na seguinte sequência:

    • molho
    • massa
    • molho
    • queijo
    • molho
    • massa
    • molho
    • queijo
    E assim por diante, finalizando com molho. Observe que entre todas as camadas há uma camada de molho. Esse é o segredo para que a massa cozinhe bem, sem precisar de pré-cozimento. Se gostar, coloque alguns pontos de queijo catupiry e salpique queijo ralado. Leve ao forno para assar por uns 20 minutos. Não deixe secar demais.

    Dicas:
    • Para saber se está cozida, espete com um garfo. Se a massa ceder facilmente, está pronta.
    • Não é necessário colocar molho em excesso, meia concha entre as camadas é o suficiente. Só não pode esquecer de colocar molho entre todas as camadas. 
    • Já fiz com o peito sem osso cortado em cubos mas não fica tão saboroso. O segredo do sabor é o uso do caldo no molho. 

    Recorde

    Imagem by Feliciano Guimarães - Flickr

    Na rabeira das Olimpíadas, hoje bati um recorde: fiquei três horas insones durante a madrugada!
    Olheiras fundas para lembrar que meu cérebro deve ser um daqueles funcionários malas que trabalham após o expediente mesmo que não haja necessidade.


    O tempo, sempre ele...




    sexta-feira, 27 de julho de 2012

    Timing

    Imagem by Freepik

    O tempo é a entidade soberana que dá o veredicto sobre o momento da realização dos nossos sonhos.

    quinta-feira, 26 de julho de 2012

    Bolo verde


    Imagem daqui

    Ingredientes:

    • 1 xícara de óleo
    • 4 ovos
    • 1 copo de iogurte natural
    • 1 gelatina sabor limão
    • 1 colher de sopa de fermento em pó
    • 1 pacote de massa pronta para bolo sabor limão
    Cobertura:
    • 1 lata de leite condensado
    • Suco de 1 limão
    Preparo:

    Ligue o forno em temperatura média. Para a massa, basta bater todos os ingredientes no liquidificador. É importante que não dissolva a gelatina em água, ela é usada em forma de pó mesmo, sem dissolver. Coloque em uma fôrma untada e leva para assar até dourar. Retire do fogo. Para a cobertura, junte o leite condensado com o suco do limão e bata com uma colher até engrossar. Cubra o bolo ainda quente e sirva.

    Dicas:
    • O iogurte pode ser substituído por uma xícara de chá de leite.
    • Fica muito fofo, vale a pena fazer.
    • A cobertura não deve ser levado ao fogo.
    • Se gostar, salpique a cobertura com raspas de limão

    quarta-feira, 25 de julho de 2012

    Churrasco de panela

    Não deixa nada a desejar para o tradicional feito no carvão. Muito fácil!

    Imagem by Freepik

    Ingredientes: 

    • 2 quilos de costela de boi
    • 1 quilo de linguiça toscana
    Preparo:

    Corte a costela em pedaços grandes e separe a linguiça em gomos. Na panela de pressão coloque camadas alternadas de costela e linguiça, até terminar. Feche a panela e conte 45 minutos após começar a chiar em fogo médio. Desligue o fogo, espere baixar a pressão, abra e sirva.

    Dicas:
    • Não coloque temperos nas carnes. O tempero da linguiça é suficiente para dar sabor à carne.
    • Não coloque água. As gorduras da carne e da linguiça são suficientes.
    • Cuide do tempo. Menos a carne fica dura e mais pode queimar o fundo.
    • Ótimos acompanhamentos: maionese, arroz, salada de tomate com cebolas e farofa.
    • Se quiser fazer em menor ou maior quantidade, mantenha a proporção duas partes de carne para uma de linguiça. Nesse caso, o tempo de cozimento pode variar.
    *Receita ensinada no Programa Mais Você.


    Coisas que me deixam feliz

    Essa semana não estou com uma top inspiração nesse sentido, de todas as etapas que passei na vida, essa talvez seja a que mais tem testado minha fé, porque quando eu acho que reencontrei o caminho, acontece algo que me tira o chão. Vocês tem acompanhado esses altos e baixos por aqui, e eu garanto que o meu natural não é esse. Mas mesmo quando estou em lágrimas decidi que vou continuar acreditando. Só mais um pouquinho.

    Imagem by Freepik
    Voltando ao assunto que o tema é completamente contrário ao primeiro parágrafo, vamos lá. Talvez ajam atualizações subsequentes, uma vez que costumo continuar pensando no assunto durante o dia. Vou pedir ajuda para minha filha. "Filha, venha aqui..."

    terça-feira, 24 de julho de 2012

    H de hostil

    Imagem by Mgoncalles - Flickr

    Não gosto de hostilidade e procuro não ser hostil com ninguém.
    Posso compará-la à uma adaga pequena e fina, que fere um órgão não vital. Não mata, mas dói muito.

    domingo, 22 de julho de 2012

    Sanduíche da tia Célia

    Dá para fazer ainda hoje, é muito fácil e saboroso. Aqui em casa minha tia sempre trazia para as festas!

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:

    • 200g de presunto picado
    • 200g de queijo prato ou muzzarela picado
    • 1 pacote pequeno de maionese
    • 1 pacote de pão de leite tipo bisnaguinha
    Preparo:
    Ligue o forno em temperatura média. Em um recipiente misture bem o presunto, o queijo e a maionese, fazendo um patê. Abra os pães ao meio e passe uma camada generosa do creme. Feche o sanduíche e arrume em uma fôrma (não precisa untar). Leve ao forno de 15 a 20 minutos só para derreter o queijo e sirva em seguida.

    Dicas:
    • Se gostar, polvilhe orégano nos sanduíches.

    Harry Pother e seus objetos mágicos - I

    Ah, hoje eu sentei para escrever com a alma leve. Há muito tempo eu tenho vontade de falar sobre o assunto, mas como sempre sigo meu coração, senti que o dia é hoje. Afinal, domingo tem cara de saga Harry Pother!

    sábado, 21 de julho de 2012

    Brigadeiro de colher

    Imagem by Rosana Prada - Flickr


    Ingredientes:

    • 1 lata ou caixa de leite condensado
    • 3 colheres de sopa de achocolatado ou chocolate em pó
    • 1 colher de sopa de margarina
    • 1 caixa de creme de leite
    • Confeitos, chocolate granulado ou chocolate em raspas
    Preparo:

    Em uma panela média coloque o leite condensado, o achocolatado ou chocolate em pó e a margarina. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre com uma colher para não grudar no fundo, principalmente após a fervura. O ponto certo é quando você levanta a panela pelo cabo, gira e a massa solta do fundo da panela, um pouco mais consistente do que mel. Desligue o fogo, acrescente o creme de leite e mexa bem. Vai ficar mais líquido, não se preocupe, após esfriar fica na consistência ideal. Coloque em copinhos de café ou de licor, espere esfriar um pouco e decore a gosto.

    Rendimento: 15 copinhos

    Dicas:
    • Se usar achocolatado fica mais doce, chocolate em pó fica mais suave.
    •  Não deixe apurar muito senão fica puxa-puxa. A leveza está em deixar com consistência de creme.
    • Quem gostar pode acrescentar 1 pacote de coco ralado na massa. Nesse caso fique atento, dá o ponto bem mais rápido.
    • Quem gosta de usar microondas, coloque os ingredientes em recipiente bem alto (senão transborda) e  no forno em potência média, tirando de 1 em 1 minuto para mexer, até dar o ponto.

    O porão e o baú

    Imagem by Freepik

    Juca e Pedrinho estavam brincando no quintal, quando resolveram explorar o porão de casa.
    Não sabiam se as risadinhas eram provenientes da travessura...ou do medo. Adentraram o local escuro, com cheiro de umidade e mistério no ar. Com os olhos acostumados à escuridão, vasculharam caixas à procura de algo interessante. Foi então que um barulho dentro do baú tomou os dois de sobressalto. Espiram temerosos e...
    Que mais poderiam esperar de uma sexta-feira 13? Era barata...!

    Essa é a minha participação no desfio nº 13 promovido pelo blog Histórias em 77 palavras, cuja condicional era finalizar a história com a frase "Que mais poderia esperar de uma sexta-feira 13? Era barata...!". Gostaram?

    sexta-feira, 20 de julho de 2012

    Barreado na panela de pressão

    Prato típico do sul feito em panela de barro, essa versão ensinada por minha mãe é muito fácil de fazer e não deixa nada a desejar para o barreado tradicional.
    Imagem by Casal Maly - Flickr

    Ingredientes:

    • 2 kg de posta vermelha cortada em cubos grandes
    • 200g de bacon em cubos
    • 1 cebola grande picada
    • meio pimentão verde picado
    • 2 colheres de sopa de cheiro verde picado
    • sal e pimenta a gosto
    • 1 colher de chá de cominho em pó
    • 2 folhas de louro 
    • Azeite
    Preparo:

    Em uma panela de pressão alta, coloque um fio de azeite ou óleo. Faça camadas com a carne, o bacon, a cebola e o pimentão. Polvilhe o cheiro verde, as folhas de louro, meia colher de sopa de sal, pimenta a gosto e o cominho. Cubra com água fervente, feche a panela e leve ao fogo médio. É preciso verificar a panela de 30 em 30 minutos para colocar mais água se necessário. O tempo total de cozimento é em torno de 1 hora e meia a duas horas, quando a carne já está bem molinha e desfiando.
    Quando a carne chegar nesse ponto, prove o sal e não esqueça que a carne tem que ficar com caldo, sempre mais ou menos um dedo acima da superfície. O barreado é servido com bana, arroz branco e pirão, feito com o caldo da carne colocado no prato sobre farinha de mandioca.

    Dicas:
    • Não dispense a gordura da carne, ela confere um sabor especial ao caldo.
    • Não coloque muito sal no início do cozimento, pois o bacon já é salgado. Deixe para provar no final.
    • O cominho confere um sabor especial ao prato.
    • Conserve a panela em fogo baixo na hora em que for servir, para que o caldo "escalde" a farinha e forme o pirão.

    Reintegração

    Imagem by Freepik

    Pesquisando o significado da palavra Reintegrar, encontrei o seguinte: Dir. Restabelecer alguém na posse de um bem, de um emprego de que foi privado; Reconduzir; v. pr. Obter a reintegração; ser novamente investido em: reintegrar-se no cargo...
    Dos significados encontrados, o que mais gostei foi reconduzir. Conduzir já me parece uma palavra bonita, me lembra uma atitude doce e delicada de quem leva a algum ponto pela gentileza, não pela força. 

    quarta-feira, 18 de julho de 2012

    7 fatos marcantes

    Desde que li qual seria o tema da próxima Blogagem, decidi que não escreveria fatos relacionados ao amor.
    Então percebi que a grande parte dos fatos marcantes da minha vida está justamente relacionado...ao amor! Mas como a maioria deles quem me acompanha aqui no Revolta já conhece, puxei pela memória e trouxe assuntos diferentes...alguns são tristes, mas me ensinaram algumas lições.

    Festa de 15 anos
    Imagem by  Editora Abril

    terça-feira, 17 de julho de 2012

    Sanduíches: Croque Monsieur/Croque Madame

    Muito fácil de fazer para o lanche ou mesmo para o jantar.

    Croque Monsieur

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:
    • Pão de forma
    • Presunto fatiado
    • Queijo muzzarela fatiado
    • Molho branco (receita aqui)
    • Queijo ralado
    Preparo:

    Unte uma forma com margarina. Ligue o forno em temperatura média. Coloque fatias de pão de forma na mesma quantidade de unidades de sanduíche que deseja fazer na forma. Espalhe uma colher de sopa de molho branco sobre as fatias, coloque uma fatia de presunto, outra de queijo e espalhe mais uma colher de molho branco. Cubra com outra fatia de pão, e mais uma colher de molho branco. Polvilhe queijo ralado e leve ao forno por 15 a 20 minutos atá dourar. Sirva a seguir.


    Croque Madame

    Para fazer a versão Croque Madame, basta fritar um ovo e colocar sobre o sanduíche pronto, na hora de servir.
    Imagem by Freepik





    Molho branco

    Já testei várias receitas, essa foi a que achei mais fácil!
    Imagem by daqui

    Ingredientes:
    • 2 xícaras de chá de leite
    • 1 colher de sopa de margarina
    • 2 colheres de sopa rasas de maisena
    • 1 caixa de creme de leite
    • Sal a gosto
    Leve para ferver o leite, a margarina e a maisena, mexendo sempre para não embolotar. Quando formar um creme, acrescente o creme de leite e tempere com sal a gosto.

    Dicas:
    • Se preferir, reserve um pouco do leite, dissolva a maisena. Ferva o leite com a margarina e só adicione depois a maisena dissolvida. Mexa rápido para não embolotar. Desse jeito não há necessidade de ficar mexendo o tempo todo antes da fervura.
    • Se quiser dar um sabor diferenciado, acrescente meio cubo de caldo de galinha antes de acertar o sal.


    segunda-feira, 16 de julho de 2012

    Bolo de fubá

    Receita ótima para acompanhar chá ou  café!

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:

    • 4 ovos
    • 4 colheres (sopa) cheias de margarina
    • 2 xícaras de açúcar
    • 1 xícara de farinha de trigo
    • 2 xícaras de fubá
    • 1 pacote de 100gramas de coco ralado (opcional)
    • 1 vidro de leite de coco (opcional)
    • meio vidro de leite de vaca
    • 1 colher (sopa) de fermento em pó
    • Preparo:
    Ligue o forno em temperatura média. Separe as gemas das claras e bata as claras em neve. Reserve. Em outra tigela coloque as gemas, a margarina e o açúcar. Bata bem até ficar um creme liso e fofo. Acrescente o trigo, o fubá, os leites, o coco e bata bem até ficar uniforme. Acrescente as claras em neve e o fermento e misture delicadamente, sem bater. Coloque em uma forma retangular quadrada média. Leve ao forno para assar por 30 a 40 minutos, até dourar. Sirva em seguida. 

    Dicas:
    • Se não quiser usar o coco basta dispensar. Não altera a textura da massa.
    • Se não tiver ou não quiser usar o leite de coco, substitua por leite de vaca. Nesse caso, o total de leite de vaca utilizado (já incluindo o da receita) será de 1 xícara e meia.
    • Eu não costumo utilizar, mas quem gostar pode acrescentar 1 colher (chá) de sementes de erva doce no momento em que juntar as claras e o fermento.

    Mania tosca


    Possuo uma máquina de lavar roupa exatamente nesse modelo, da marca Electrolux.
    Não são raros os momentos em que, quando ela está funcionando (o que é frequente), apoio os antebraços na tampa e fico observando o movimento da água, pra lá e pra cá. Fico absorta, esqueço da vida...para mim é um hábito extremamente relaxante. E você? Tem alguma mania tosca?

    Imagem do site OLX

    domingo, 15 de julho de 2012

    Todo o Sentimento

    Imagem by Freepik

    Parada num tempo em que só a delicadeza de palavras e gestos é capaz de convencer e mover meus ponteiros adiante.

    sábado, 14 de julho de 2012

    Torta salgada

    Ótimo para o lanche ou para substituir o jantar, com várias opções de recheio.

    Imagem by Ormuzd Alves - daqui

    Ingredientes:
    • 2 xícaras de leite
    • 1 xícara de óleo
    • 3 ovos
    • 2 xícaras de farinha de trigo
    • 1 xícara de maisena
    • 3 colheres (sopa) de queijo ralado
    • 1 colher (sopa) de fermento em pó
    • 1 colher (chá) de sal
    Preparo:

    É só bater tudo no liquidificador. Reserve.

    Recheio:
    • 2 latas de sardinha com molho de tomate sem espinhos ou atum
    • 1 cebola em rodelas finas
    • 1/4 de pimentão verde em rodelas finas
    • sal e pimenta à gosto
    • Milho verde e/ou ervilha em lata se gostar
    Preparo:

    Ligue o forno em temperatura média. Misture os ingredientes em uma tigela e acerte o sal, como se fosse uma salada. use o molho da sardinha. Se usar sardinhas sem molho de tomate acrescente três colheres (sopa) de molho pronto. Monte a torta: em uma assadeira retangular média, coloque metade da massa reservada, distribui o recheio às colheradas uniformemente e cubra com o restante da massa. Leve ao forno para assar até dourar a superfície (uns 30 a 40 minutos). Sirva em seguida.

    Rendimento: 12 pedaços

    Dicas:
    • No recheio pode ser usado palmito ou frango desfiado no lugar da sardinha. Também pode ser usado somente fatias de queijo e presunto com rodelas de tomate e orégano.
    • Não deixe assar demais, senão fica seco. O centro fica um pouco mais claro que as bordas.
    • Se a massa ficar muito líquida, acrescente um pouco mais de trigo. Se ficar muito grossa, acrescente um pouco mais de leite. 
    • Fica ótimo quente ou frio.

    "Se a música é o alimento do amor não parem de tocar. Dêem-me música em excesso; tanta que, depois de saciar, mate de náusea o apetite."
    William Shakespeare

    Dicas simples e uma frase real

    Essas a vida me ensinou a duras penas. São dicas preciosas.


    E esta é uma realidade infame. Nunca é tarde para mudar pontos de vista equivocados.


    O amor pode e deve ser usado...quando for para ser absorvido amplamente, transbordar e esparramar ainda mais amor à sua volta.

    Imagens retiradas do Facebook

    sexta-feira, 13 de julho de 2012

    Maionese

    Aqui vou colocar duas receitas de maionese caseira e como faço a salada maionese de batatas.
    Imagem by Bia

    MAIONESE TRADICIONAL

    • 1 gema cozida e 1 gema crua
    • óleo ou azeite
    • sal
    Preparo:
    Coloque as gemas em um copo alto com a boca larga. Amasse as gemas com um garfo. Acrescente o óleo (cerca de uma colher de chá) e bata bem. Vá acrescentando o óleo aos poucos e batendo. Não acrescente muito óleo senão a maionese desanda. Rende um copo. quando estiver chegando na borda, acrescente uma pitada de sal e use. 

    MAIONESE DE LEITE
    • meio copo de leite bem gelado
    • óleo ou azeite
    • sal
    Preparo:
    Coloque o leite gelado no liquidificador. Ligue o aparelho em velocidade baixa e vá despejando lentamente o óleo em fio fino. Quando sentir que o molho engrossou (o barulho do aparelho muda) vá pingando com calma até atingir o ponto desejado. Acrescente uma pitada de sal, bata e use.

    Salada: MAIONESE DE BATATAS
    • 5 batatas médias cozidas e descascadas
    • 1 ovo cozido
    • 1 cenoura cozida e descascada (se gostar)
    • meia lata de milho verde e meia lata de ervilha (se gostar)
    • Sal a gosto
    • Maionese
    Numa tigela pique as batatas, o ovo e a cenoura. Acrescente o milho e a ervilha, tempere com sal e acrescente a maionese. Misture muito bem e conserve na geladeira até o momento de servir.

    Rendimento: 4 porções

    Dicas:
    • A maionese, principalmente a de gema, é muito sensível ao calor, podendo estragar facilmente. É importante usar ovos frescos e conservar na geladeira até o momento de servir.
    • A primeira também pode ser feita no liquidificador, colocando as gemas no aparelho, batendo e acrescentando o óleo em fio até dar o ponto.
    • Se gostar, acrescente cheiro verde picado à salada de maionese.
    • Se gostar, acrescente gotinhas de limão à maionese pronta.
    • Em calor intenso recomenda-se substituir a maionese caseira por industrial (por conter conservantes) ou servir o recipiente sobre outro contendo gelo. 

    Tudo junto e misturado

    Hoje resolvi colocar alguns assuntos que há tempos merecem destaque por aqui.

    1º assunto: estou de férias! \o/
    Imagem by freepik

    Três semanas para aproveitar a vida e colocar muita coisa em ordem. Prometo para mim mesma que, esse ano, não vou deixar que meus dias passem tristes ou em branco. Tenho dito!

    quinta-feira, 12 de julho de 2012

    Risoto de frango

    Imagem by Javier Lastras - Flickr

    Ingredientes:

    • meia cebola picada ou ralada
    • 2 colheres (sopa) de pimentão verde picado
    • 1 dente de alho amassado
    • 1 colher de sopa de óleo ou azeite
    • 2 xícaras de sobras de frango desfiado
    • 1 xícara de arroz lavado rapidamente
    • meia colher (sopa) de sal
    • meio cubo de caldo de galinha
    • pimenta do reino a gosto
    • 3 colheres (sopa) de molho de tomate pronto
    • 1 colher (sopa) cheia de margarina
    • Queijo ralado para polvilhar
    Preparo:

    Em uma panela coloque o azeite, a cebola, o pimentão, o alho, e deixe refogar até a cebola murchar e ficar transparente. Acrescente as sobras de frango e refogue mais um pouco. Acrescente então o arroz. O ideal é usar o arbóreo, se não tiver use o comum, e o sal. Refogue mais um pouco, e acrescente água que cubra o arroz e ultrapasse uns três dedos. No risoto vai um pouco mais de água para que o arroz fique mais macio. Acrescente o cubo de galinha, o molho pronto, a pimenta e deixe cozinhar em fogo médio. Quando estiver quase seco, acrescente a margarina, mexa bem e desligue. Sirva com queijo ralado.

    Dicas:
    • Essa receita é ótima para utilizar sobras de frango assado, basta desfiar. Quando isso acontece eu guardo as sobras no freezer, dá para usar congelado mesmo. Se preferir, cozinhe um peito de frango pequeno por meia hora na panela de pressão com meio cubo de caldo de galinha e desfie em seguida.
    • Não deixe o arroz secar muito, senão o risoto ficará seco.
    • Se for usar o arroz comum não lave demais, o amido dele deixará o risoto cremoso.
    • Se gostar, polvilhe cheiro verde ou salsinha picada.

    quarta-feira, 11 de julho de 2012

    Sou do tempo que...

    Continuando a Blogagem Coletiva promovida pelo blog Café entre amigos, vamos falar de um tema adorável, "Sou do tempo que...".


    Quando eu ouvia meus pais falando assim me parecia uma possibilidade tão distante falar de um tempo que passou e ficou longe.... Hoje esse tempo também é meu. E com certeza desse sentimento advém a grande vontade de viver o que eu ainda não vivi. Não sou mulher se arrependimentos. Olhar para trás e ter memórias ricas são em parte resultado de sempre ter sido intensa.
    Sou do tempo que...


    ...se ouvia disco! 
    Imagem by Nois Cultura Urbana - Flickr

    Rocambole de doce de leite

    Com todas as dicas para o rocambole não quebrar!

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:
    • 5 ovos
    • 5 colheres (sopa) cheias de açúcar
    • 5 colheres (sopa) cheias de farinha de trigo
    • 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó
    • 1 lata de leite condensado ou um pote de doce de leite
    • Açúcar para polvilhar
    Preparo:

    Retire o rótulo do leite condensado (se houver) e coloque em uma panela de pressão, cobrindo a lata com água. Leve para cozinhar e conte 30 minutos após o início da fervura. Em seguida retire a lata da panela e deixe esfriar antes de abrir. Enquanto isso, ligue o fogão em temperatura média, cerca de 180º a 200º. Em uma tigela alta coloque as claras e reserve à parte as gemas.   Bata as claras em neve e acrescente as gemas. Bata por mais uns 3 minutos, até ficar claro e fofo. Acrescente o açúcar e bata mais uns três minutos. Desligue a batedeira e junte o trigo e o fermento em pó. Misture cuidadosamente, para não perder a leveza. Coloque em uma forma retangular grande bem untada com manteiga ou margarina e polvilhada com farinha de trigo. A camada de massa deve ficar fina, com cerca de um dedo de espessura. Leve para assar. Enquanto isso, molhe e torça um pano de prato limpo, estenda em uma superfície e polvilhe por cima uma colher de açúcar. A massa assa rápido, por ser fina, cerca de 15 a 20 minutos. O segredo é não deixar cozinhar demais, ela resseca e quebra quando enrolada. O ponto é quando as beiradas começam a dourar e o centro está firme, mas não dourado. Retire do forno, espere esfriar uns 5 minutos, solte as beiradas passando levemente uma faca e vire a fôrma sobre o parno preparado. Enrole, começando pelo lado mais estreito. Deixe a massa enrolada no pano até esfriar. Desenrole com cuidado, não a estique. Espalhe cuidadosamente o doce de leite preparado em farta camada e com o auxílio do pano, empurre a massa para que vá enrolando novamente. Transfira para um prato e polvilhe com uma peneira uma colher de açúcar sobre o rocambole.

    Rendimento: 6 porções

    Dicas:
    • Eu acho que fica mais saboroso preparar o doce de leite cozinhando o leite condensado, mas fica muito bom também com o doce comprado pronto.
    • Pode-se usar outros recheios: brigadeiro, geleias, creme de confeiteiro, etc.
    • Uma boa sugestão para saber se essa massa está cozida é apertar levemente a superfície no centro com o indicador. Se ela voltar ao normal rapidamente, a massa está cozida. Se permanecer afundada, é preciso aguardar mais alguns minutos.
    • É importante não cozinhar demais a massa nem usar uma fôrma muito pequena. No primeiro caso a massa quebra quando enrolada e no segundo caso fica grosseira.
    • É preciso esperar esfriar o leite condensado antes de abrir a lata porque ela pega pressão e espirra, podendo causar queimaduras.

    terça-feira, 10 de julho de 2012

    No mesmo jardim

    Imagem by  Rvcroffi - Flickr



    Pessoas são como flores.
    flores com beleza rara e outras que só se mostram em raras ocasiões.
    flores fartas em cheiro, cor,  florescência...
    flores que parecem sorrir, e há flores traiçoeiras, que dissimulam na viçosidade o espinho que fere e  sangra.
    Pessoas são como flores. Nascem da morte da semente, brotam em solo fértil, com água e alimento na medida certa e um adubo chamado amor.
    No final, fazemos todos parte do mesmo jardim.

    Essa é a minha participação no Desafio em 77 palavras nº 12 cujas regras eram essas aqui:
    "ora... desafio nº 12... 12... uma dúzia... credo! meia dúzia, é isso!

    Preparados?
    Primeiro que tudo, vamos escolher um objecto, palavra, adjetivo, situação, o que quiserem.
    O que escolheu terá de aparecer no texto uma meia dúzia de vezes (6, ou mais...), dando voltas e voltas sobre o mesmo. É divertido, a sério..."




    segunda-feira, 9 de julho de 2012

    Bolinhos de carne (almôndegas)

    Imagem by Freepik


    Ingredientes:
    • meio quilo de carne moída
    • meia cebola picada ou ralada
    • suco de meio limão
    • meia colher de sopa de sal
    • pimenta do reino a gosto
    • 1 ovo
    • 2 a 3 colheres de sopa (cheias) de farinha de mandioca branca
    • óleo o suficiente para fritarPreparo:

    Em uma tigela coloque a carne, a cebola, o suco do limão, o sal, a pimenta e o ovo. Acrescente 2 colheres de farinha e amasse bem. Se ficar muito pegajoso nas mãos, acrescente mais uma colher de farinha. Fica uma massa que solta das mãos. Usando uma colher de sopa como medida faça bolinhas da massa, rolando entre a palma das mãos para arredondar, e coloque sobre um prato ou tábua. Aqueça o óleo em uma frigideira pequena, cerca de um dedo de óleo para que os bolinhos não grudem no fundo. Quando o óleo estiver quente, coloque os bolinhos, seis ou sete de cada vez. Frite por alguns minutos até dourar, vire com cuidado e frite o outro lado. Coloque em um prato forrado com guardanapo ou papel absorvente. Sirva em seguida.

    Dicas:
    • Se gostar, acrescente pimentão verde, cebolinha ou salsinha verde picados.
    • Para fazer almôndegas ao molho, basta acrescentar os bolinhos prontos ao molho de tomate (receita aqui) e cozinhar por mais uns 5 minutos. Pode ser servido com massas.
    • A farinha de mandioca pode ser substituída por farinha de trigo, mas a de mandioca dá um resultado mais sequinho e crocante.

    domingo, 8 de julho de 2012

    Quando a dignidade prevalece

    Imagem by Freepik

    Esses dias, assistindo à entrevista da Luíza Brunet para o quadro do Fantástico "O que vi da vida" (o link está aqui ), o que mais me chamou a atenção não foi a história em si nem sua visão sobre a vida, pois já me parecia uma mulher com caráter e personalidade. Ela começou e encerrou sua entrevista falando sobre dignidade.

    sábado, 7 de julho de 2012

    Molho de tomate prático

    Muito fácil e fica ótimo! Não precisa tirar a pele dos tomates!

    Imagem by Freepik

    Molho de tomate prático

    • 5 tomates lavados 
    • meia cebola média
    • 1/4 de pimentão verde (ou à gosto)
    • 2 colheres (sopa) de extrato de tomate
    • 1 cubo de caldo de galinha
    • pimenta do reino à gosto
    • sal à gosto 
    Preparo:
    Corte o tomate, a cebola e o pimentão em pedaços graúdos. Coloque em um liquidificador com meio copo de água Bata bem até virar um creme. Despeje em uma panela, acrescente o extrato de tomate e o cubo de caldo de galinha. Deixe ferver. Mexa de vez em quando e se engrossar demais, acrescente um pouco de água. Trinta minutos de cozimento é tempo suficiente para apurar. Acrescente a pimenta, acerte o sal e está pronto. Pode ser usado em macarrão, lasanhas, panquecas...

    Rendimento: 4 porções

    Dicas:

    • Fica bom com qualquer tomate, melhor ainda se estiver maduro.
    • Dispensa o processo de retirar a casca do tomate e fica bem saboroso.
    • Se fizer carne assada para acompanhar, acrescente um pouco do caldo que se forma no fundo da panela ao molho e ferva por uns cinco minutos antes de servir.
    • Acrescentar uma pitada de açúcar ao molho durante o cozimento diminui a acidez do tomate.
    • Se quiser mais molho, é só aumentar a quantidade de tomates ou dobrar a receita.
    • Se gostar acrescente uma colher de ervas frescas antes de bater o molho ou secas durante o cozimento. (recomendo manjerona, manjericão ou ervas finas)
    • Também fica gostoso acrescentar um fio de azeite de oliva.


    Lápis de cor


    Clique na imagem:

    Imagem do Facebook




    Nesse momento você pode estar portando uma caixa de lápis de cor e não sabe. Não a economize, os lápis podem mofar e perder pigmentos. Use-os para colorir a vida de alguém! 



    sexta-feira, 6 de julho de 2012

    Pavê de chocolate

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:

    • 1 lata de leite condensado
    • 1/2 lata de leite de vaca
    • 3 colheres (sopa) de achocolatado 
    • 2 gemas
    • 1 colher (sopa) de maisena
    • 2 claras 
    • 3 colheres (sopa) de açúcar
    • 1 lata de creme de leite
    • 100g de chocolate picado (pode ser bombom ou bis)
    • 1 pacote de bolacha maisena
    • 1/2 copo de leite + 1 colher (sopa) rasa de achocolatado
    • Achocolatado para decorarPreparo:
    Leve ao fogo o leite condensado, o leite de vaca (deixe um pouco na lata), o achocolatado e as gemas. Dissolva a maisena no leite restante. Mexa de vez em quando a mistura no fogo até ferver. Acrescente a mistura reservada de maisena e mexa rapidamente até engrossar. Reserve. Em um pirex, coloque uma camada da bolacha passada na mistura de leite com achocolatado. Despeje a mistura reservada. Espere esfriar um pouco (uns 30 minutos). Coloque por cima o chocolate picado. Bata as em neve, acrescente o açúcar e bata bem. Pare de bater e acrescente o creme de leite, somente misturando com uma colher, para não perder a leveza. Coloque sobre o chocolate. Sobre uma peneira, coloque delicadamente uma colher do achocolatado e polvilhe levemente sobre o creme.  Leve para gelar e sirva.

    Dicas:
    • Se quiser menos doce, use chocolate em pó em vez de achocolatado.
    • Se gostar, acrescente 1 colher (sopa) de licor de chocolate ao líquido para molhar as bolachas.
    "Tudo que você realmente precisa é amor, e um pouco de chocolate."
    Lucy Van Pelt

    Espiritualidade

    *Essa é minha participação na Blogagem Coletiva promovida pelo blog Escritos Lisérgicos (entre outros) cujo selo está aqui ao lado.

    Pensando sobre o tema durante toda a semana, cheguei à conclusão de que, para mim, é difícil dissociar espiritualidade de religiosidade.
    Imagem by Freepik

    Fui criada dentro da religião católica, mas confesso que seguia os rituais por instrução dos meus pais, sem ver muito sentido em tudo aquilo. Na adolescência, eu colecionava umas revistinhas chamadas Destino, que tratavam de toda a sorte de assuntos místicos (brancos, digamos assim...): leitura de cartas, búzios, tarô, mapa astral, viagem astral, signos, o poder e uso das pedras, as velas e os anjos, e por aí afora.

    quinta-feira, 5 de julho de 2012

    Arroz branco básico

    Aqui vou colocar a maneira como eu faço arroz bem explicadinha, aprendi com minha mãe. É bem fácil e dá certo!
    Imagem by Freepik
    Ingredientes:
    • Meia cebola média picada;
    • Um dente de alho amassado (de gostar)
    • 1 fio de óleo (ou uma colher de sopa, se preferir medida)
    • 1 xícara de arroz
    • sal a gosto (para essa quantidade uso meia colher de sopa rasa)
    • Água ferventePreparo:

    Primeiro lave o arroz em bacia com bastante água e escorra. Reserve. Coloque numa panela o óleo (ou azeite), a cebola e o alho. Frite só um pouquinho (é rápido), até dar uma murchada na cebola, ela perde um pouco a cor e fica um pouco transparente. Não deixe dourar. Coloque o arroz reservado e o sal. Mexa um pouco com a colher e acrescente a água. A medida que aprendi é: para o arroz amarelo (que eu uso) coloque água até cobrir dois dedos da superfície do arroz. Para o arroz branco, a medida é duas xícaras de água para uma de arroz. Quando ferver, abaixe um pouco o fogo e deixe até secar. Eu não tampo a panela, mas quiser tampar tem que deixar uma abertura para não transbordar. Você saberá quando começar a estalar o fundo (de 15 a 20 minutos), só não pode esquecer porque senão o estalar vira queimado! Pronto! 

    Rendimento: 4 porções


    "Jejum?
    No café, ilusões.
    Fantasias no almoço.
    Pra dormir, sonho..."
    Francismar Prestes Leal



    quarta-feira, 4 de julho de 2012

    Filmes que marcaram a minha vida


    Hoje finalmente estou começando minha participação na Blogagem Coletiva da Patrícia, do blog Café entre amigos, cujo terceiro tema é Filmes que marcaram a minha vida. Quando sentei para escrever pensei que era os filmes da infância hahaha, então vou precisar pensar de novo...Vamos lá:

    Infância:

                  

    Batatas gratinadas

    Muito fácil!

    Imagem by Freepik

    Ingredientes:
    • 3 ou 4 batatas médias sem casca em fatias não muito finas (0,5 centímetros)
    • Sal a gosto
    • 1 caixinha de creme de leite
    • queijo ralado
    Preparo:

    Ligue o forno em temperatura média (180º a 200 º). Ferve as batatas em água por mais ou menos 10 minutos após a fervura. Elas ficam firmes, ainda cruas, não cozinhe demais. Unte uma forma pequena ou refratário com margarina, escorra as batatas e coloque ali. Salpique sal a gosto uniformemente, e distribua o creme de leite por cima. Polvilhe queijo ralado à gosto e leve ao forno por 15 a 20 minutos, até começar a dourar. Sirva em seguida.

    Rendimento: 4 porções.

    Dica:
    • Acompanhamento prático e ótimo para assados em geral (carne, frango, peixe) e estrogonofe. 
    • A foto é somente ilustrativa. A receita pronta fica com um creme por cima, ok?

    domingo, 1 de julho de 2012

    Bolo de chocolate

    Imagem by Freepik
    Ingredientes:
    • 1 xícara de óleo
    • 1 xícara de chocolate em pó ou achocolatado
    • 1 xícara de água fervente
    • 2 xícaras de açúcar
    • 3 xícaras de farinha de trigo
    • 4 ovos (claras em neve)
    • 1 colher de fermento em pó
    Preparo:

    Antes de tudo ligue o forno em temperatura média, de 180 a 200º. Em uma tigela coloque o óleo, o chocolate em pó, a água, o açúcar, a farinha e as gemas. Bata bem (à mão ou com a batedeira) por uns cinco minutos. Depois, misture de leve as claras e o fermento. Não use a batedeira para não perder a leveza. Coloque em uma forma média untada e enfarinhada e leve ao forno por uns 30 a 40 minutos. Para testar, verifique se o meio do bolo está firme. Pode-se colocar a ponta de uma faca na massa, se sair limpa é porque está certo. Retire do forno. Se quiser desenformar, aguarde uns 10 minutos e solte as beiradas antes.

    Cobertura:
    • 1 caixinha de creme de leite
    • 4 colheres (sopa) de açúcar
    • 4 colheres (sopa) de achocolatado ou chocolate em pó
    • Chocolate granulado ou raspas de chocolate para decorar
    Leve os ingredientes ao fogo. Quando começar a ferver, deixe por mais cinco minutos (fica com consistência de mel fino) e despeje ainda quente sobre o bolo. Alise com as costas de uma colher e decore a gosto.

    Dicas:
    • Para dar um toque especial de sabor, salpique um pouco de canela em pó sobre a forma untada antes de deitar a massa.
    • Se preferir usar achocolatado escolha uma marca confiável. Alguns possuem muito açúcar, o que tira a leveza do bolo.
    • Fica ótimo se rechear com doce de leite, mas cuidado para não partir a massa ao cortá-la, é muito fofa.

    Em breve...

    Arrumando a mesa...estará aberto a partir de 06/07/2012!

    Puxa-saco


    Imagem by Freepik

    Quem abraça sua vida com dedicação, empenho e humildade não precisa ser puxa-saco para ter seu esforço reconhecido.
    O puxa-saquismo é recurso usado por quem é incapaz de se doar na realização de seus projetos funcionais e pessoais e se vale desse recurso humilhante e indigno para chegar onde se chega dignamente construindo seu caminho com esforço e prefere ser capacho. Cadê a vergonha na cara?


    "E o cordão dos puxa-saco cada vez aumenta mais...♪♫"