sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Ressonâncias


Essa fase da Blogagem Coletiva é especial. A intenção é associar cada fase anterior a algo que lhe agrade, como uma música, imagem, personagem, filme, o que gostar. Essa é uma iniciativa das blogueiras Luma, Rute e Rosélia. Escolhi associar uma imagem, uma citação e uma observação pessoal. Vamos lá:

Sobre pizzas e pôr-do-sol

Imagem by Freepik

Há alguns anos atrás, visitando Roma, saboreei a melhor pizza até hoje, inigualável.
Também lembro-me de ter presenciado, em momento de tédio na janela da hospedaria, um majestoso pôr-do-sol.
Da companhia, das pessoas que conheci, não sinto saudades, posto que da vida só guardamos o que fez bem ao paladar e aos olhos, trouxe amor...
Sei que ocasos, em qualquer lugar que estejamos, são sempre uma magnífica maneira de fugir da realidade e correr para o belo.

Essa é a minha participação na para o desafio 17 do blog História em 77 palavras (link em blogs que sigo), cuja regra era procurar duas palavras simétricas e reais para incluir em uma história. As palavras que escolhi são Roma e amor.

*Originalmente eu havia escolhido as palavras Osasco e ocasos, mas como não são exatamente simétricas, realizei a substituição. A história acima aconteceu em Osasco.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Berinjela à milanesa

Confesso que não sou muito chegada à berinjela, mas desse jeito fica uma delícia e é muito fácil de fazer!
Imagem by Jorge Brazil - Flickr

Ingredientes:


  • 1 berinjela grande ou duas médias lavadas e cortadas em fatias finas
  • Sal a gosto
  • Farinha de trigo
  • óleo para fritar
Preparo:

Salpique as berinjelas com um pouco de sal e deixe por uns 5 minutos para soltar a água. Seque com um papel absorvente, passe na farinha de trigo e frite em óleo quente, virando para dourar os dois lados. Escorra em papel absorvente e sirva a seguir.



quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Risoto shop shue

Participando da Blogagem Coletiva é uma iniciativa de 4 moças prendadas: Camila ; Cassandra ; Larissa  e a Lidi. O tema dessa semana é um prato que é tão bom que...



Muito fácil e saboroso, pode ser servido como única refeição.

Imagem by Ricardo Yasuda - Flickr
Obs: esse prato tem uma foto minha, postarei mais tarde.


Ingredientes:
  • 1 xícara de chá de arroz
  • sal a gosto
  • meia cebola picada ou ralada
  • 2 colheres de sopa cheias de margarina ou manteira
  • um fio de óleo
  • 2 ovos
  • 3 fatias de presunto ou peito de peru em tiras finas
  • 2 colheres de sopa de salsinha ou cebolinha picadas (opcional)
  • Queijo ralado
Preparo:

Em uma panela, coloque o arroz e dê uma lavada. Coloque para cozinhar com água e sal, na quantidade do dia a dia. Não coloque muita água, o arroz precisa ficar al dente para essa receita. Depois de cozido, desligue e reserve. Em outra panela (antiaderente, de preferência), coloque um fio de óleo e frite os ovos com uma pitada de sal, fazendo uma espécie de ovos mexidos. Reserve. Na mesma panela, coloque a margarina e deixe derreter. Refogue o presunto, acrescente a cebola e a salsinha. Misture o arroz reservado, os ovos reservados, mexa bem e sirva com queijo ralado.

Dicas:

  • O arroz não pode ficar muito mole, se não empapa quando passa para a outra panela. Al dente quer dizer um pouco resistente à mordida.
  • Você pode acrescentar outros ingredientes ao prato: milho verde, ervilha, azeitonas...

Participe você também!




sábado, 25 de agosto de 2012

A chuva


Imagem by Freepik

Pára, contempla e escuta.

Quando vejo e ouço a chuva caindo lá fora, imagino que se eu pudesse, arrumaria uma maneira de condensar-me minusculamente e, envolta por uma gota, viajaria para bater na sua janela pelo prazer de escorrer-me sobre vidro para observá-lo.  Sei que me desmancharia no chão, porém feliz.

"A chuva é um barulho
Que cai molhado do céu."
Paulo Venturelli




Torta de morango

Obs: AMIGOS, devido a um problema no Blogger precisei fazer um novo perfil, se eu sumi do seu perfil de seguidores, não se preocupe, estou visitando cada blog para restabelecer contato.



Essa torta tem algumas etapas, mas é fácil e TODOS que comeram até hoje aprovaram (e muitos, repetiram...)
Imagem by Vinícius Pinehiro - Flickr


Ingredientes:


  • 1 pacote 200 gramas de biscoito tipo Maria ou maisena
  • 3 colheres de sopa cheias de margarina
  • 1 lata ou caixa de leite condensado
  • a mesma medida de leite
  • 1 colher de sopa cheia de maisena
  • 1 pote de 350 gramas de nata (creme de leite de mesa)
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 caixa de morango
  • 1 caixa ou pacote de gelatina de morango

Preparo:

Coloque a gelatina em uma xícara grande, de 300 ml, e acrescente água fervendo. Dissolva o pó e leve para gelar na geladeira. Ligue o forno em temperatura média. Bata o biscoito no liquidificador. Em uma tigela, junte a margarina e misture com a ponta dos dedos, até fazer uma farofa úmida. Unte uma fôrma redonda média e cubra com a farofa, apertando para ficar como uma massa. Leve ao forno por uns 15 minutos, até começar a dourar nas bordas. Reserve. Em uma panela, junte o leite condensado, o leite de vaca e a maisena, misture bem e leve ao fogo, mexendo até ferver e engrossar. Despeje sobre a massa e reserve na geladeira. Quando esfriar, bata a nata com o açúcar na batedeira até engrossar, com ponto de suspiro. Às vezes demora um pouco. Atenção: não bata demais, senão vira manteiga e não pode mais ser usado. Deite sobre a massa fria, a quentura derrete a nata. Leve para a geladeira. Lave bem os morangos, corte em fatias ou ao meio e salpique com uma colher de açúcar. Deixe descansar por 15 minutos e cubra a nata, arrumando de forma decorativa, sem o caldo. Para cobrir, fique atento à gelatina: O ponto é quando fica com consistência de clara de ovo. Quando atingir esse ponto, distribua cuidadosamente sobre os morangos e leve para gelar até servir.

Dicas:

  • O ponto da gelatina é importante. Mais dura que isso fica em pedações, não dá o efeito decorativo. Líquida, penetra na nata e não forma uma camada lisa.
  • Não use a nata sobre o creme quente, ela derrete e não há mais o que fazer.
  • Use uma colher de sopa cheia de maisena, o creme deve ficar encorpado. Se ficar muito líquido, desmancha na hora de cortar.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Os 7 pecados da leitura e Meme escrito

Esse Meme foi idealizado pela Pandora, do blog Uma Pandora e sua caixa, e me foi indicado pelo Christian do blog Escritos Lisérgicos, e pela Cris, do blog O que o meu coração diz . A primeira parte, baseada nos sete pecados capitais relacionados ao mundo da literatura, e a segunda parte, um escrito com as respostas das perguntas abaixo.


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Croquete de batata

Imagem by Arnold Inuyaki - Flickr

Ingredientes:


  • 4 batatas sem casca, cozidas e amassadas
  • sal a gosto
  • 1 colher de sopa de margarina
  • 1 gema
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1 xícara de sobras de carne moída, frango desfiado ou espinafre refogado
  • 1 ovo
  • farinha de rosca
  • óleo para fritar
Preparo:


Misture as batatas, a margarina, a gema, o trigo e a carne ou espinafre. Tempere com sal. Faça os bolinhos em forma de croquete, passe rapidamente no ovo e na farinha de rosca e frite em seguida em óleo quente, só para dourar. Escorra em papel absorvente e sirva a seguir.


Dicas:

  • Escorra bem as batatas antes de espremer para a massa não ficar úmida demais.
  • Se a massa não der ponto para modelar os croquetes, acrescente um pouquinho mais de trigo. Não exagere, a massa pode ficar pesada.
  • Se não souber modelar os croquetes, faça em forma de bolinha. 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

7 novelas inesquecíveis

Bem, para quem me acompanha sabe que não sou uma noveleira de mão cheia. O único período da minha vida em que fiquei aficionada em novelas foi quando minha vida estava um caos...Mas é claro que há aquelas que por algum motivo chama a atenção e merecem ser assistidas. Aqui, as aberturas das novelas que mais gostei:

E a gata comeu

terça-feira, 21 de agosto de 2012

A saída


Imagem by Freepik

Permaneço com os olhos fechados mesmo quando eles estão abertos. 

Tateando as paredes à minha volta, à procura de uma saída, em busca de ar... Por vezes encontro luz, noutras bato com o nariz na pedra.
Preciso pensar em uma maneira de sair de vez desse

LA
BI 
RIN
TO...

... quero finalmente deitar na relva e respirar o cheiro suave do amanhã.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Bolo de polenta com coco (doce)

Essa receita fez parte de um café que preparei para o aniversário da minha filha, quem quiser ver as dicas da festa é só acessar essa página aqui.

Muito fácil e delicioso, todos se surpreendem quando comem!

Imagem by Bia

Ingredientes:


  • 9 colheres (sopa) de pó para polenta (tipo Polentina)
  • 4 ovos
  • 1 xícara de chá de óleo
  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 1 pacote de coco ralado
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 xícara de chá de leite de vaca
  • 2 colheres de sopa de queijo ralado
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó.
Preparo:


Ligue o forno em temperatura média. Bata todos os ingredientes no liquidificador e despeje na fôrma. Leve para assar por 30 a 40 minutos, até ficar firme e ligeiramente dourado. Sirva quente ou frio.

Dicas:

  • A massa fica bem líquida e, depois de pronto, fica uma parte cremosa, como se fosse um recheio.
  • Se preferir o bolo com uma consistência mais sequinha, como bolo mesmo, dispense a xícara de leite. 

domingo, 19 de agosto de 2012

O que cabe nos braços


Imagem by Freepik

Da ponta dos dedos das mãos de um lado ao outro, pouco mais de um metro para o amor estreitar.



Não aprendi seu poder em casa, mas a vida me deu de presente amigos que puderam me mostrar.
De falsidade não espero nada, então só o desejo de quem está disposto o seu carinho entregar.
À família, aos amigos, ao bem amado e a quem chegar 
De braços abertos sempre estou, pronta...
para com terno calor, abraçar.

Essa é a minha participação no desafio nº 16 do blog História em 77 palavras (link na lista de blogs, do lado direito da tela), cujo objetivo era criar uma história com 77 palavras e dar uma atenção especial a uma palavra:
·         Uma palavra que adora;
·         Ou uma que detesta;
·         Ou uma que quase não usa;
·         Ou uma que lhe diz muito.

Escolhi, então, a palavra abraçar. Tem coisa melhor que o contato de um abraço bem dado?

Dividir ou multiplicar? O amor e sua matemática.


Imagem do Facebook

Ando pensando em falar sobre dois temas: a dor e o amor. Hoje, abastecida de carinho por estar ontem com pessoas que amo, falar sobre o amor é mais propício. O amor enquanto sentimento universal, não só sobre o relacionamento amoroso. Sobre o amor e sua matemática.
Na adolescência, aprendendo a ser responsável na marra, não sobrou muito espaço para pensar no assunto.  Amor para mim era namorar, casar, ter filhos e ser feliz para sempre.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

A ilha

Imagem by Freepik

Hoje estou como uma ilha, transbordando amor...mas cercada de saudades por todos os lados.

Camarão à milanesa


Imagem by Bia

Ingredientes:

  • 1 kg de camarão pistola ou rosa
  • Suco de um limão
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • 1 punhado de alfavaca ou manjericão picado (opcional)
  • 2 ovos batidos
  • 1 xícara e meia de farinha de rosca
  • Óleo para fritar

Preparo:



Lave rapidamente os camarões em água corrente. Retire somente as cabeças e tempere com o suco de limão, sal e pimenta à gosto. Se gostar, acrescente também a erva sugerida. Deixe tomar gosto na geladeira por 30 minutos. Coloque óleo numa frigideira até atingir a altura de um dedo.  Enquanto aquece, passe os camarões em ovo e farinha de rosca. Frite por uns cinco minutos, virando do outro lado na metade do tempo. Quando dourar retire e coloque em um prato forrado com papel absorvente. Sirva a seguir, como petisco ou acompanhamento.


Dicas:

  • Pode ser usado qualquer tipo de camarão firme e médio, como o cinza ou sete barbas, pode-se também retirar toda a casca. Mas essa é a maneira tradicional. Há também quem goste de consumir o camarão inteiro, inclusive com a cabeça.
  • No lugar da farinha de rosca simples pode-se usar aquela tipo farofa pronta comprada em supermercado. Nesse caso, diminua o sal do tempero, pois esta já contém sal.
  • Uma maneira eficiente para guardar farinha de pão é congelar e retirar as porções na hora em que for usar. Em conservação ambiente sua validade é de apenas 3 semanas, no freezer dura 3 meses. Não precisa descongelar para usar.
  • Com as cabeças dispensadas pode-se fazer um caldo para usar em uma sopa ou risoto. 

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Problemas no download

Imagem by Freepik

Aguardando suporte externo...

pesquisando espaço no buffer....iniciando download...transferindo arquivos...em 10%...20%...mais 2 minutos...30%...40%...mais 1 minuto...50%...50%...50%...
Coração travando em 50%. Não há como executar o programa. 
Sem ele, meu download fica sempre incompleto.


"...Eu espero ver a luz do sol nos seus cabelos
E te dizer muitas vezes o quanto eu me importo
Algumas vezes eu me sinto como se meu coração transbordasse
Olá, eu só quero que você saiba

Porque eu imagino onde você está
E eu imagino o que você está fazendo,
Será que você em algum lugar está se sentindo só ou alguém está amando você?
Diga-me como ganhar seu coração
Eu ainda não descobri a maneira
Mas deixe eu começar dizendo, Eu amo você ..."

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

7 lugares que desejo conhecer

Imagem by Freepik

Ah, está aqui um tema adorável! A minha segunda maior frustração (ô palavrinha chata) é não poder viajar mais. Fico feliz até se vou na esquina desconhecida do meu mundinho. Adoro viajar, conhecer lugares, culturas, sabores. Eu acho que qualquer lugar que nos tire da rotina e nos faça enxergar pela janela uma outra paisagem, está valendo. Nem ligo tanto para acomodações, um hotel com cama limpa e banheiro já é mais que suficiente, nem de tv sinto falta. Mas se a minha simplicidade não é o suficiente para a partida, então vou sonhando por aqui, já que não há como realizar o que não é sonhado. Só pode escolher sete?

Moqueca de peixe

Participando da Blogagem Coletiva é uma iniciativa de 4 moças prendadas: Camila ; Cassandra Larissa  e a Lidi. O tema dessa semana é um prato que é tão bom que...


Escolhi essa Moqueca de peixe, porque é prática, fácil, rápida, barata e deliciosa.


Imagem by Bia


Ingredientes:


  • 1 kg de peixe firme cortado em postas (cavala, garoupa, cação, namorado)
  • Suco de 1 limão
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • Óleo
  • 1 cebola média cortada em rodelas finas
  • Meio pimentão verde, vermelho e amarelo em rodelas finas
  • 2 tomates sem pele em rodelas finas
  • 1 dente de alho
  • 1 garrafinha de leite de coco
  • 2 colheres de sopa de azeite de dendê (opcional)
  • 2 colheres de sopa de alfavaca ou manjericão picado (opcional)
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada (opcional)
Preparo:

Tempere o peixe com sal, pimenta e suco de limão. Deixe na geladeira tomando gosto por 30 minutos. Em uma panela funda coloque camadas: um fio de óleo, uma camada de cebola, pimentão e tomate, metade do peixe, mais uma camada de cebola, pimentão e tomate, outra camada de peixe e o alho. Ligue o fogo e junte uma xícara de chá de água. Espere ferver e cozinhe por 15 minutos. Verifique se o peixe separa da espinha com facilidade com um garfo. Acrescente o leite de coco, o azeite de dendê, as ervas, acerte o sal e deixe ferver mais 5 minutos. Sirva quente, com arroz branco, farinha de mandioca e salada verde.

Dicas:

  • Se quiser, deixe a panela em fogo bem baixo para manter o caldo quente e com ele fazer um pirão com a farinha.
  • Não cozinhe demais, senão o peixe desmancha e fica aguado.
Essa foi minha participação na Blogagem Coletiva de Receitas:



segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Macarrão 3 minutos (panela de pressão)

Imagem by Freepik

Ingredientes:


  • Óleo
  • 300 gramas de carne moída
  • meia cebola picada ou ralada
  • 1 dente de alho amassado
  • Ou substitua os ingredientes acima por 1 xícara de sobras de carne moída, frango desfiado, uma lata de atum desfiado ou uma lata de sardinha sem espinhos.
  • meia lata ou pacote de molho de tomate
  • 1 pitada de fermento em pó
  • 1 caixinha de creme de leite
  • meio litro de água fervente (2 xícaras de chá e meia)
  • Sal a gosto
  •  250 gramas de macarrão tipo parafuso (meio pacote)
  • queijo ralado

Preparo:

Aqueça o óleo na panela de pressão, refogue a carne moída até soltar e secar. Tempere com sal, cebola e alho e refogue mais 5 minutos. Se usar sobras ou enlatado, dispense essa etapa. Acrescente então os demais   ingredientes na sequência, menos o queijo. Tampe a panela de pressão e quando começar a chiar, conte exatamente 3 minutos. Desligue a panela e espere sair a pressão naturalmente. Então é só abrir, misturar, provar o sal e servir com queijo ralado.

Rende: 4 porções.

Dicas:

  • Não ultrapasse o tempo indicado, senão o molho seca e pode queimar. Eu já fiz com todos os ingredientes citados e sempre dá certo.
  • Se gostar, acrescente milho, ervilha ou azeitonas picadas ao final do cozimento.
  • Não use outro tipo de massa, o parafuso cozinha no tempo certo para a receita.

domingo, 12 de agosto de 2012

Desabafo de uma "pãe"


Imagem by Freepik

São 16:37 hs. Já postei hoje, mas senti vontade de escrever...Nesse momento estou sozinha em casa, após almoçar com meu pai, pois tenho a graça de tê-lo vivo e com saúde. Estou pensando em minha própria condição, a de estar sendo pai e mãe da minha filha há quase 16 anos (em breve ela fará 17). Houve apoio da minha família após seu nascimento, é certo, mas as responsabilidades sempre estiveram comigo, carregadas em meus ombros para ser pai e em meu coração pra ser mãe. Não foi fácil. Equilibrar essa balança sempre exigiu força e discernimento. Racionalidade para cuidar de sua saúde e de suas inseguranças, para dizer um não firme e indiscutível quando necessário, e emoção para aprender a enxergar nos olhos dela os problema que se passam no coração.

Vegetarianismo e veganismo: qual o seu conceito?

"Galinha que tem nome não vai para panela."
Ditado Popular

Imagem by Freepik

No vasto meio alimentar, há várias linhas de conduta. Não pesquisei sobre o assunto para não ter minha escrita influenciada, então vou expôr meus conceitos. Vegetarianismo me parece ser quem não come carnes e veganismo quem não consome nenhum produto de origem animal, incluindo peças de vestuário, medicamentos e produtos que foram testados em animal. Dentro desses conceitos há muitas vertentes diferentes: quem não come carne mas consome lactose e ovos, ou só laticínios e quem só consome alimentos crus.

sábado, 11 de agosto de 2012

Bolo salgado de atum

Muito prática, essa receita é diferente da torta salgada. É como um bolo mesmo, com todos os ingredientes misturados na massa.


Imagem by Claudia Cozinha


Ingredientes:


  • 2 ovos
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada
  • 1 lata de atum desfiado em lascas 
  • 2 tomates maduros picados
  • 2 colheres de sopa de queijo ralado
  • 50 g de azeitona verde picada
  • meia xícara de óleo de soja
  • meia xícara de água
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 8 colheres de sopa de farinha de trigo
  • tomate-cereja para decorar (opcional)

Preparo:


Bata as claras em neve e reserve. Em outra tigela, misture todos os outros ingredientes na ordem, exceto o tomate-cereja. Adicione as claras delicadamente e leve para assar em uma fôrma de inglês, por cerca de 25 a 30 minutos. Se desejar, desenforme e decore com o tomate-cereja antes de servir.

Dicas:

  • No lugar do atum pode ser usada sardinha em lata sem os espinhos.
  • A receita também fica ótima sem atum ou sardinha.
  • Um dia acabou o gás, hahaha, e fiz esse bolo no microondas, ficou bom... dez minutos em potência alta.


sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Vamos tomar um trem?

Li certa vez essa mensagem e achei maravilhosa. Hoje ela faz mais sentido do que nunca. Há momentos da vida em que por algum motivo você não deve estar no comando, é naquele instante em que parece que tudo o que faz dá errado...Então é preciso entender que o melhor a fazer é sentar e apreciar a paisagem da melhor maneira possível, até que se possa descer em alguma estação segura onde irá prosseguir com a realização dos seus devaneios. 

Imagem by Freepik

"Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Nobreza


Imagem by Freepik

-Você demonstra vivacidade e coragem...
Proferindo essa frase, tocou-lhe o topo dos cabelos com uma espada e concedeu honras àquela princesa com olhos marcados pela dor e suavizados pelo sorriso gentil que esboçava em sua face.
Enfrentou injustiças, sentiu-se só quando precisava de um abraço, percebeu que o mal pode morar perto mas em nenhum momento pagou na mesma moeda.
Esse era seu trunfo. A marca que se sobrepujava ao que pudesse tê-la corrompido.
Enfim, seria feliz.

Essa é a minha participação no Desafio nº 15 promovido pelo blog História em 77 palavras (o link está no campo "por onde gosto de passar"), cuja regra era essa:

"Abra (sem fazer batota, completamente à sorte) um livro de que goste muito ou que esteja a ler neste momento. Procure então uma frase ou parte de frase que, nessa página onde caiu, lhe chame a atenção e que tenha no máximo dez palavras (pode ter menos: cinco, três, oito...).
Esta frase estará dentro do seu texto, onde quiser. Preparados? Vamos a isto!!!"

Minha frase foi retirada do livro "Harry Pother e as Relíquias da Morte".

Por que você não participa? É um belo exercício de escrita!

Pudim dos anjos (ou pudim de maria-mole)

Fácil e delicioso para sobremesa!


Imagem by Bia


Ingredientes:

  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 pacote de maria mole branca
  • 1 xícara de chá de água fervente
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 pacote pequeno de coco ralado
Preparo:

Com uma xícara de chá de açúcar caramelize uma fôrma de pudim média com furo. Coloque a água fervente no liquidificador, o pó da maria mole e dê uma batidinha para dissolver. Acrescente os outros ingredientes, exceto o coco ralado. Bata até misturar bem e despeje na fôrma preparada. Salpique o coco ralado sobre o doce e leva para gelar por umas 3 horas, até ficar firme. Solte as bordas com cuidado, desenforme e sirva.

Dicas:

  • Use fogo baixo para derreter o açúcar e fique atento. Quando começar a dourar, desligue o fogo. O açúcar continua queimando mesmo depois de desligado, dessa forma você não queima a calda e não amarga.
  • O coco ralado é opcional.
  • Se gostar de maria mole com sabor pode utilizar, sem problemas.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Strogonoff de carne

Receita prática que aprendi com minha mãe, um pouco diferente da tradicional. 
imagem by bia


Ingredientes:


  • 500 gramas de coxão mole, alcatra ou patinho sem gordura, cortado em cubos pequenos
  •  1 cebola média picada ou ralada
  •  1/4 de pimentão verde picado (opcional)
  •  1 dente de alho amassado
  •  Sal e pimenta do reino a gosto
  •  Óleo ou azeite
  •  1 xícara de molho de tomate
  •  2 colheres de sopa de catchup
  •  1 colher de sopa de maisena
  •  meia caixinha de creme de leite
  •  1 pacotinho de champignon
  •  Salsinha picada (opcional)




Preparo:

Em uma tigela misture a carne, a cebola, o pimentão, o alho, sal e pimenta a gosto. Em uma panela (eu faço direto na panela de pressão), coloque um fio de óleo e espere aquecer. Coloque a carne temperada e, sem refogar, acrescente o molho de tomate e o catchup. Acrescente mais uma xícara de chá de água fervente e tampe a panela. Deixe cozinhar em fogo médio por 40 minutos após a fervura, abrindo a panela na metade do tempo para misturar. Se necessário, acrescente um pouco mais de água.Após o período de cozimento, acrescente o champignon. Dissolva a maisena em uma colher de sopa de água e despeje a mistura na carne, mexendo até engrossar. Acrecente a salsinha e o creme de leite, acerte o sal e desligue. Sirva com arroz branco, salada verde e batata palha.

Dicas:

  • Se gostar, acrescente 1/4 de xícara de vinho branco seco ou uma colher de sopa de conhaque à carne antes de acrescentar o molho de tomate.
  • Se juntar muita água, espere secar um pouco antes de engrossar, senão perde o sabor.
  • A maisena dá uma textura bem cremosa ao prato, que não se perde com o creme de leite.

Presentes que desejei mas nunca ganhei

Sem dúvida essa está sendo a Blogagem Coletiva promovida pela Patrícia mais difícil de ser respondida por mim. Por um lado isso me deixou feliz, porque me fez perceber que o que tive foi o suficiente para trazer satisfação. Meus pais não foram aqueles que nos davam tudo que queríamos na hora que queríamos, mas acredito que esse foi o caminho para que eu aprendesse que o que podíamos ter deveria ser valorizado. Desse jeito não tive grandes lacunas nesse sentido. Então vou na contra-mão e contar duas experiências que tive, não exatamente igual ao título, mas que tem a ver.

O presente que ganhei mas não gostaria de ter ganho:
Vídeo Game Atari
Imagem by Ryan Somma - Flickr

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Bolo cuque

Perfeito para o café, essa receita de cuque tradicional aceita variações: com banana, maçã, geleia ou simples.


Imagem by Bia

Ingredientes:

  • 3 colheres de sopa cheias de margarina ou manteiga
  • 2 ovos
  • 1 xícara e meia de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de leite
  • meia xícara de chá de maisena
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 3 colheres de chá de fermento em pó
Para a farofa:
  • 2 colheres de sopa de margarina ou manteiga
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • Canela a gosto (opcional)
Para a massa, coloque em uma tigela a margarina, o açúcar e as gemas. Coloque as claras em outro recipiente e bata em neve. Reserve. Bata a mistura anterior até ficar fofo e leve (uns 5 minutos). Acrescente o leite, a maisena e a farinha e bata até encorporar. A massa do cuque fica um pouco mais pesada que a do bolo tradicional, para segurar a farofa e o recheio. Acrescente delicadamente o fermento e as claras e coloque a massa em fôrma retangular média untada. Ligue o forno em temperatura média.
Em outra tigela, coloque os ingredientes da farofa e amasse com as costas de uma colher até ficar como uma areia solta. Não coloque muito margarina, senão acaba ligando e perde textura de farofa. Se quiser colocar recheio, coloque delicadamente sobre a massa. Abaixo estão algumas opções. Se não quiser, dispense essa etapa. Cubra a massa (e recheio se colocou) com a farofa, distribuindo em colheradas. Leve para assar por 30 a 40 minutos, até as bordas ficarem douradas e o centro, firme. 


Opcionais de recheio:
  • 3 bananas nanicas ou caturras cortadas em fatias finas no sentido do comprimento ou
  • 1 maçã descascada cortada em cubos ou
  • 1 cacho médio de uvas pretas soltas do cacho ou
  • 1 pote pequeno de geleia de uva ou amora (colocar em colheradas) ou
  • Goiabada cortada em cubos

Dicas:

  • A receita da foto foi feita com geleia de amora, mas já fiz de todos os jeitos citados acima, inclusive sem recheio, e essa receita fica ótima, o bolo fica bem fofo.
  • A canela é opcional, dispense se não gostar ou achar que não combina com o recheio escolhido. 


sábado, 4 de agosto de 2012

Fofoqueiros!


Imagem by Freepik


São tagarelas demais, eu sei. Contam o que deve ser mostrado e o que deve ser ocultado.
Mas têm uma virtude: dali não brotam mentiras. Os lábios dos olhos falam com mais verdade do que a própria boca.




Madalena (escondidinho) de carne moída


Imagem by Bia


Ingredientes:



  • 6 batatas médias, descascadas e cortadas em quatro
  • 1 colher de sopa de margarina 
  • meia xícara de chá de leite
  • 300 gramas de carne moída (alcatra, coxão mole, patinho)
  • óleo
  • 1 cebola picada ou ralada
  • pimentão verde picado (opcional)
  • 2 dentes de alho amassados
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 xícara de chá de molho de tomate
  • Milho verde, ervilha, azeitona em fatias (opcional e à gosto)
  • queijo ralado
  • batata palha
  • Catupiry (opcional)
Preparo:
Leve para cozinhar em uma panela com água as batatas.  Enquanto isso, prepare o recheio: em outra panela coloque um fio de óleo e espere aquecer. Acrescente a carne moída e deixe, mexendo de vez em quando para soltar a carne. Geralmente solta um pouco de água. Espere até secar e dê uma refogada rápida. Acrescente a cebola, o alho, o pimentão, sal e pimenta a gosto. Refogue mais uns cinco minutos. Acrescente o molho de tomate e água fervente só até a altura da carne. Tampe e espere até secar um pouco, o recheio não pode ficar muito úmido, o molho fica sequinho. Acrescente milho, ervilha, azeitona a gosto, e reserve.
Ligue o forno em temperatura média. Escorra as batatas cozidas, amasse com um garfo ou espremedor, acrescente a margarina e o leite. Acrescente sal a gosto, não deixe muito salgado, pois vai o recheio e a cobertura. Em um pirex pequeno untado, faça uma camada fina com o purê, coloque todo o recheio e cubra cuidadosamente com o purê restante. Se gostar, espalhe um pouco de catupiry por cima. Salpique queijo ralado a gosto e leve ao forno por 15 a 20 minutos, até começar a dourar. Na hora de servir, salpique um pouco de batata palha sobre o prato. Sirva com arroz branco e salada verde.

Rendimento: 4 porções

Dicas:

  • Cozinhe as batatas até ficarem bem macias. O purê deve ficar úmido, e não seco.
  • O recheio pode ser feito sem molho de tomate, o resultado é um produto mais seco. Porém, acrescentando molho de tomate, tem que deixar secar até ficar bem encorpado, o molho com muita água transforma o prato em uma sopa.

Um novo dia, de um novo tempo, que começou

Enfim, chegou. É estranho estar aqui para escrever sobre o aniversário de um blog. Lendo desse jeito parece até meio absurdo, hahaha. Seria mesmo engraçado e absurdo se não representasse tanto para mim.
Não vou esperar o amadurecer das palavras como se é recomendado aos escritores que o façam. Hoje vou simplesmente escrever o que eu estiver sentindo. Aceita um café e um pedaço de bolo?

Imagem by Freepik

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Macarrão delícia

Essa é minha participação na Blogagem Coletiva promovida pelo blog Larissa todo dia cujo desafio era apresentar uma receita de até 10 reais.

Imagem by Freepik


Ingredientes:

  • meio pacote de macarrão tipo penne ou parafuso (250 g.)
  • Óleo ou azeite
  • 100g. de presunto ou peito de peru cortado em tiras finas
  • meia cebola picada ou ralada
  • 1 caixinha de creme de leite
  • 1 colher de sopa de salsinha ou cebolinha verde picada
  • 1 pacote pequeno de champignon cortado em lâminas finas (opcional)
  • 2 colheres de sopa de milho verde ou ervilha (opcional)
  • Sal e pimenta a gosto.
  • Queijo ralado
Preparo:

Coloque em uma panela grande cerca de 3 litros de água para ferver com um fio de óleo. Em outra panela coloque um fio de óleo e refoque as tiras de presunto ou peito de peru. Acrescente a cebola e deixe refogar mais um pouco, até murchar. Junte o creme de leite, a cebolinha e deixe ferver por uns 5 minutos. Enquanto isso, cozinhe o macarrão quando a água estiver fervendo. O parafuso é rápido, em torno de 5 a 6 minutos, e o penne leva em torno de 9 a 10 minutos para cozinhar. Após o tempo de cozimento do molho, acrescente  o champignon, o milho ou a ervilha se gostar. Acrescente sal e pimenta, escorra o macarrão e sirva com o molho preparado. Salpique com queijo ralado.

Dicas:

  • Não deixe o molho muito encorpado, caso contrário a massa acaba ficando seca. Se for necessário acrescente um pouco de água ao molho durante o cozimento.
  • A quantidade ideal de água para cozinhar a massa é 1 litro de água para cada 100 g. de massa. 


Valor dos ingredientes:
  • Macarrão: R$ 1,80 (pacote de 500 g.)
  • Creme de leite: R$ 1,50 
  • Pacotinho de champignon: R$ 2,90
  • Cebola, cebolinha, óleo, sal e pimenta: tudo por menos de R$ 1,00 (proporcional à quantidade)
  • 1 lata de milho ou ervilha: R$ 0,90
  • Queijo ralado: R$ 1,50
  • Total: R$ 9,60
(valores aproximados)


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Os livros da minha vida

Imagem by Freepik

Fazendo uma breve retrospectiva, na infância eu só gostava de ler gibis. Meu irmão colecionava e às vezes eu deitava ao lado dele no andar de cima da beliche e cada um ficava lendo um exemplar. Lembro-me como se fosse hoje, tempo bom...
O mesmo (e único) irmão me fez começar a ler na adolescência de tanto ouvir suas piadinhas sobre o meu português "chulé". Comecei lendo romances de banquinha como Júlia, Sabrina convenhamos, nenhum primor da literatura, mas eu gostava, livros da coleção "Vaga-lume", outros da Ediouro onde você escolhia a sequência da história, tendo a possibilidade de unir várias histórias em um mesmo livro, além da coleção Agatha Christie, li quase todos e adorava. O primeiro livro da qual me lembro ter lido foi O menino do dedo verde. Mas aqui vou me prender aos títulos que mais marcaram por algum motivo, geralmente por terem mudado algum ponto de vista ou por ter me tocado profundamente.