quarta-feira, 23 de julho de 2014

Mapas

Quando jovem gostava quando a professora mandava reproduzir mapas. Eu e meu irmão garimpamos algumas técnicas para facilitar: copiá-los em papel de seda, decalcar o contorno passando lápis no avesso e depois, imprimindo na folha sulfite, fazendo o contorno com caneta sem carga sobre a folha e depois, reforçando com lápis...

imagem daqui

Apesar disso não sou expert em Geografia, penso que gostava mais do cunho artístico da coisa, das cores, formas, os de antigamente, então, são verdadeiras obras de arte... desde o ano passado ministro aulas da matéria para 3º, 4º e 5º ano e eles sempre se surpreendem quando estendo o mapa. É inevitável a pergunta: "como o Brasil cabe nesse pedacinho de papel?". E as conclusões, então? "Para que serve um mapa?", pergunta X. "Para encontrar um tesouro, oras!" - Responde Y. Simples assim!

sábado, 19 de julho de 2014

Seis dedinhos

Fiz um curso essa semana e ouvi uma história muito interessante da palestrante. Seu sobrinho nasceu recentemente com Síndrome de Down e com um dedinho a mais em uma das mãos. Seu filho com 6 anos foi junto com ela visitar o bebê, que como toda criança nova que nasce na família, está sendo o centro das atenções.


imagem daqui


Chegando lá e observando a criança, o menino, em fase de alfabetização e acostumado a fazer isso em sala de aula, começou a contar os dedinhos das mãos da criança. Observando a diferença, virou para a mãe e falou:
- Olha, mãe, o Lucas* tem seis dedinhos em uma das mãos. Para ele vai ser mais fácil aprender a contar quando os números passarem do dez!

sábado, 12 de julho de 2014

Tag 50 coisas sobre mim/12 livros em 12 meses

Obs: fiquei de responder essa tag há um bom tempo, não lembro quem indicou, hahaha. Se alguém quiser fazer me avisa para eu visitar, certo?

Bia. Conheço bem essa menina de 1 39 anos de idade, porque vejam só: ela mora aqui dentro! Óbvio? Nem tanto... Há pessoas que vivem dentro de si mas não se conhecem. Ou se perdem de si. Ou nunca se apresentaram. Bia não é o nome da Bia, é o 2 nome a que a Bia queria dar para a filha: Beatriz. 3 Mas esse não é o nome da filha dela... que história maluca, não?



Bia  4 é romântica, mas não é melosa. 5 Gosta das panelas, hahaha. 6 Gosta de gentilezas, ganhar flores, e 7 de pop/rock. 8 Não é o tipo que precisa sentir falta para tratar bem e dar valor, 9 quanto mais a tratam bem, mais procura agradar. 10 E não é vingativa, acredita que a vingança é perda para ambos os lados. 11 Gosta de sexo, mas só se houver amor, muito amor. 12 Gosta muito de ajudar, cuidar, proteger... 13 Prefere uma verdade inadequada a perceber que foi tola. 14 Bebe muita água e 15 tem um "soprinho" no coração.

Das festinhas americanas à pizzaria

Há meses a Clara, autora do blog Clara e simples, publicou no Facebook uma foto da colônia Contourré. Imediatamente me lembrei do cheiro, era uma colônia que meu pai usava nos anos 80. Lembrei-me também de tantos outros aromas... sabonete Senador, Phebo, Alma de Flores, Talco Granado, Água de rosas... inclusive um dos meus presentes preferidos era ganhar caixas com três sabonetes, hahaha.

imagem by freepik

Dias depois, conversando com uma colega de trabalho, lembramos que em nossa adolescência a moda eram as festinhas americanas - assumo minha idade numa boa, hahaha. Cada um levava um prato de doce ou salgado, os meninos um refrigerante, e o presente para comemorar um aniversário. Fui em pouquíssimas embora já soubesse cozinhar e poderia dar conta dos meus quitutes... minha mãe raramente deixava, e aproveitava quando podia.

sábado, 5 de julho de 2014

Bexigas e/ou balões

Trabalho com uma turma de alfabetização e sempre que aparace uma figura para nomear com a letra "B" surge a dúvida: "é bexiga, professora". Outro diz: "não, é balão". Explico que os dois são utilizados, mas por sua  dificuldade ortográfica costumo escrever balão. De acordo com o dicionário, bexiga refere-se ao órgão do aparelho urinário e balão, ao invólucro de borracha que se enche de ar quente. Eu sempre usei bexiga, hahaha.

imagem by freepik

Enfim... fiquei pensando como somos parecidos com balões. Quando estamos cheios de sentimentos de ar quente - os bons - não há espaço para outros ruins. Eu sou assim. Quando estou alegre e segura me sinto um balão de gás hélio em forma de um personagem colorido capaz de voar pelo céu sem medo de estourar. Eita!!!

sexta-feira, 4 de julho de 2014

PAP - Reaproveitando tecido laminado

Esses dias publiquei no Face um PAP sobre como reaproveitar retalhos de tecido laminado para fazer um cartãozinho para acompanhar as encomendas ou embalagens de presente. Muito fácil.



1 - Corte um retalho de papel color plus em cor que combine com o retalho do tecido laminado.
2 - Passe cola branca no verso do retalho e espalhe com pincel.
3 - Coloque o color plus e passe a dobradeira (eu uso um cartão de crédito vencido) para evitar rugas e bolhas.
4 - Espere secar corte as sobras.
5 - Fure com um furador ou com a crop.
6 - Escreva a mensagem no verso...
7 - e pendure com uma fita ou fio encerado em cor que combine.

É legal usar a mesma estampa usada na confecção do produto.