terça-feira, 26 de julho de 2016

#42/52objetos


42 - Petiscos caninos


Ossos de courinho, biscoitos, doguinhos e bifinhos caninos para o cachorro mais roliço (adoro!) e gostoso que existe... porque um dos meus prazeres é mimar todos da casa, rsrsrs!!!!

sábado, 23 de julho de 2016

Blogagem Coletiva - Está tudo azul?

Para homenagear a Blogagem comemorativa do Rosélia - Blog Espiritual-Idade eu trouxe minha participação garimpando fotos azuis do meu acervo e dois pequenos poemas:
















"Naquele dia, fazia um azul tão límpido, Meu Deus, que eu me sentia perdoado para sempre. Nem sei de quê". 
Mario Quintana

"Amar é um elo
entre o azul
e o amarelo".
Paulo Leminski



O sequestro da subjetividade

A grosso modo de um conceito bem mais amplo, subjetividade é o que a pessoa é, seus dons, gostos e habilidades, características pessoais. É como se cada um seja um território de si mesmo e precise dessas referências para se sentir bem. O sequestro da subjetividade acontece quando o outro invade - muitas vezes de forma sutil e com ou sem o nosso consentimento inconsciente - nosso território pessoal, toma-o para si e passamos e viver como se já não tivéssemos o domínio sobre o que somos.

imagem freepik

Geralmente o sequestro acontece de maneira gradual e quase imperceptível e atinge todos os campos de relacionamentos: homem/mulher, pais/filhos, amigos, patrão/funcionários...  o ser humano tem uma identidade pessoal, única, a qual precisa estar ligado para viver com a sensação de alegria e plenitude. Quando essa identidade é transformada, são retirados seus elementos naturais e colocados outros que fazem parte da identidade do outro, o indivíduo sofre com uma perda de pertença sobre o que é e passa a viver em estado de solidão, medo e negação de si mesmo.

sábado, 16 de julho de 2016

#41/52 objetos


41 - Caixa de aviamentos


Tenho essa caixinha há anos, ótima para organizar aviamentos. Destaque para os inúmeros botões que uso nos produtos da loja e aviamentos dourados para produzir minhas roupas de dança. :)



sexta-feira, 15 de julho de 2016

Remando

imagem daqui



"Por isso eu lhe digo: nunca pare de remar. Isso é saber olhar para si mesmo e se cuidar.
Não deixe seu barco ir para onde a água quiser levá-lo. tome você os remos e dê a melhor direção que puder dar. Cuide de seu interior e exterior. Seja vaidoso na medida e aprenda a se agradar. Faça terapia se puder, ore, medite, pratique algum esporte. Corte o cabelo e escove bem os dentes. De vez em quando escolha um perfume novo e varie o aroma do sabonete. Escute música, assista a bons filmes, viaje... Use protetor solar e carregue sempre um livro na mala de mão. Beba com moderação e faça um brinde à vida quantas vezes puder. Escolha bem ao que vai assistir na tevê e não se desequilibre por pouca coisa. Tome uma xícara de café pela manhã e entregue seu dia a Deus antes de sair de casa. Reme, reme, reme..."

Fabíola Simões

domingo, 10 de julho de 2016

Tag 30 perguntas

perguntas daqui

Domingo, eu imprimindo miolos, resolvi responder uma tag para passar o tempo. Abaixo somente as respostas.


1 - Sim, passar creme nas mãos com frequência, dormir com ventilador ou aquecedor (ligado no frio, só para fazer barulhinho), mexer no nariz, rsrsrs.

2 - Sou mais afável hoje em dia, procuro andar sempre com um meio sorriso.

3 - Eu todo dia, e uma vez por mês vem uma moça fazer o serviço mais pesado.

4 - Sim, porém bem menos do que antes, penso inúmeras vezes antes de comprar. Tranquilidade financeira não tem preço.

5 - Não, não tenho vícios.

6 - Eu, minha filha (por enquanto, vai casar) e Petisco.

7 - Não, sei que é inevitável, porém me cuido para tentar envelhecer bem e feliz.

8 - Sem nenhum problema, kkk.

9 - Ser feliz e fazer feliz aos que amo.

10 - Não, guardo e jogo em casa ou quando encontro uma lixeira, nem que seja um papel de bala.

11 - Estou com uma pilha sem terminar e ainda querendo mais, kkk!

12 - Fazia semanalmente, com a encadernação complicou pois o esmalte sai muito fácil e os escuros às vezes mancham o papel, então faço quando quero estar mais arrumada, mas tenho vontade de fazer de novo com mais frequência.

13 - Sempre, desde novinha. Nesse momento uso o Creme Clareador noturno da Avon, e durante o dia filtro solar 50 ou 60 até mesmo em casa.

14 - CC Cream, lápis para os olhos preto e batom.

15 - Uma Fuji muito boa ou o celular.

16 - O meu, kkkkk!!!! E desdoroante Rexona perfume "Sexy".

17 - Definitivamente, não. Claro que há produtos que são mais caros por terem qualidade melhor, mas é relativo, não é uma regra. Por exemplo, uso muito Avon e tem produtos bem melhores que Natura ou Boticário, por exemplo. O mesmo para roupas, sapatos e acessórios - relativo.

18 - Quando criança gastaria em doce, rsrsrs, hoje em dia devolveria com certeza, pois sei que faltaria no caixa dela, que teria que arcar com as custas do engano.

19 - Com certeza.

20 - Sim, aprendi a ser mais com o passar do tempo. Hoje puxo conversa se for preciso numa boa,

21 - Sim, especialmente depois que passei para conta, bem melhor.

22 - Daria uma afiladinha no nariz, eu acho.

23 - Acho que não.

24 - Todo mundo comete alguns, né, kkkk...

25 - Caminhando sempre para isso.

26 - Definitivamente, não.

27 - Quem nunca?

28 - Se elas concluírem que devem mudar para serem mais felizes, acredito que sim. Não acredito em mudanças impostas, ou não são duradouras, ou causam infelicidade.

29 - Depende da frequência e depende por quem, kkkkk. Gosto de visitas para conversar, trocar ideias, desde que seja dentro de uma rotina equilibrada.

30 - Depende do que fazem no YouTube. Há muito material interessante que com certeza só acrescenta se a pessoa souber usar.


Maturidade = personalidade e estilo

Esses dias estava indo trabalhar com o cachecol abaixo, que ganhei de uma amiga há uns três anos, quando recebi carona de uma colega de trabalho de quase 60 anos. Quando olhou meu cachecol, ela disse, "nossa que bonito, tão alegre!"...


imagem by bia

Contei que havia ganho e que eu gostava de trabalhar com ele pois, além de ser quentinho, as crianças gostavam. Acanhada, ela contou que noutro dia havia comprado uma blusa cheia de ursinhos da qual havia gostado muito mas estava com vergonha de usar, pois tinha medo que pudessem comentar algo como "que velha ridícula", rsrsrsr.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

#40/52


40 - Capacete

Não é exatamente o modelo que eu queria, mas é o que me levou para um passeio inesquecível de moto com o amor e por esse motivo já é um dos meus preferidos! :)

#39/52


39 - Luvas


Mais um item de inverno para a lista, kkkkk!!!! Amo essas luvas, são quentinhas, macias e cabem certinho na mão. Tenho outros pares, mas essa é meu xodó!!! E me identificam porque assim como os pés minhas mãos são sempre frias, até no verão. 



#38/52


38 - Botas forradas com pele


Nunca havia tido botas como essas, até que esse ano me animei a comprar a azul marinho! Noooossa, que delícia!!!! Para eu que tenho o pé frio literalmente, além de quentinha, é superconfortável! Gostei tanto que fui na loja e adquiri o outro par, em bege. Já viraram objetos queridinhos de inverno!



domingo, 3 de julho de 2016

Os barulhos da mente

Esse post surgiu a partir do comentário da Suelen Muniz (blog Viver é aprender) nesse post ---> aqui e desse post ---> aqui do Felis Junior - blog Be Happy.

Quando falamos no assunto grande parte das pessoas já passou por isso: o cérebro não desliga ou fica automaticamente nos alimentando com pensamentos indesejados. Saber controlá-los é fundamental para manter a qualidade de vida e seguir adiante. Mas como fazer isso?


imagem daqui


Entendo por barulho aquilo que incomoda, alguns exemplos: pensamentos autocríticos, julgadores, que colocam abaixo nossa autoestima e confiança e provocam a sensação de incapacidade (não presto para isso, não mereço, nunca vou conseguir); pensar excessivamente em um problema cuja solução não é possível no momento ou não está em nossas mãos; fixar repetidamente o imaginário em algo que nos magoou ou numa situação em que erramos, falhamos.