quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Pavê de chocolate - com leite condensado caseiro e ganache de chocolate em pó


Final da tarde do dia 24, meu primo me avisa que não teria tempo para fazer a sobremesa a qual se comprometeu para o jantar de Natal. Como já tinha feito o salpicão,  resolvi fazer um pudim de leite e mais uma sobremesa... Mas só tinha uma lata de leite condensado (para o pudim). Eu queria algo de chocolate, mas só tinha chocolate em pó. Eis que depois de pesquisas, saiu esse pavê com o que eu tinha em casa, e diga-se de passagem, ficou maravilhoso!

Para o leite condensado caseiro:

- meio litro de leite
- 1 xícara de chá rasa de açúcar 

Coloque os ingredientes em uma panela grande e funda (o leite sobe) e leve ao fogo, mexendo de vez em quando. Está pronto quando ganhar um tom amarelado e começar a engrossar, cerca de 20 minutos. Não deixe engrossar muito, senão vira brigadeiro branco. 

Para o creme:

- uma receita do leite condensado ou uma lata de leite condensado 
- uma xícara de leite 
- uma colher de sopa cheia de maisena 

Leve todos os ingredientes ao fogo e mexa até engrossar. 

Em um pirex pequeno,  pique uma caixa de Bis ou um pacote de biscoito wafer de chocolate ou baunilha. Despeje o creme por cima, como na imagem, e leve pata gelar enquanto prepara a ganache.




Para a ganache de chocolate em pó:

- 1 lata de creme de leite (Tem que ser em lata para nao talhar no fogo)
- 3 colheres de sopa cheias de chocolate em pó 
- 3 colheres de sopa rasas de açúcar 

Tire o excesso de soro do creme de Leite e leve tudo ao fogo, mexendo sempre, até engrossar, um pouco menos que ponto de brigadeiro, cerca de 15 minutos. Despeje sobre o creme anterior e volte à geladeira.



Cobertura:

- 2 claras
- 4 colheres de sopa de açúcar 
- 1 caixa de creme de leite 

Bata as claras em neve. Acrescente o açúcar e bata até virar suspiro. Acrescente o creme de leite e só mexa com uma colher delicadamente.  Coloque sobre o creme anterior. Leve para gelar por uma hora no freezer ou 6 horas na geladeira. Muuuito bom!

Obs: é possível substituir o chocolate em pó por achocolatado,  aumentando para quatro colheres e dispensando o açúcar.  Mas o sabor não fica tão fiel à ganache de chocolate. 

domingo, 15 de dezembro de 2019

O Respirando Romance mudou!


Acordaaa!

Tem novidade por aqui!

Quem me acompanha sabe quanto carinho e informação tem nesse espaço, mas não me sinto mais à vontade para falar sobre o que eu falava antes. Deixei de sentir? Não. Deixei de acreditar? Talvez! No quê? No necessário.

Por outro lado, há mais de ano tenho vontade de fazer um espaço bem com a minha cara - leve, divertido e útil! Chegou a hora de pôr em prática e surgiu a ideia do DelicadaMente Consciente, um espaço especialmente voltado para mulheres, sem ser "Clube da Luluzinha" - homens podem entrar, claro! Mas o foco é trazer dicas práticas para o cotidiano, resenhas, pequenos consertos domésticos, dicas de beleza, tudo que pesquisei e testei para tornar a vida da mulher mais fácil. O título vem de encontro à essa proposta: a mulher que conserva sua doçura e feminilidade, utilizando seus dons e sua inteligência de forma consciente e produtiva!

Com a migração do blog Compilado de ideias e Haicai e outros poemas mais para este espaço, aqui já estava um blog de variedades, a diferença será apenas um ajuste de foco.

O grande potencial está reservado para o canal do YouTube, pois a maior parte dos conteúdos que pretendo produzir serão em vídeo. Tem ainda o Instagram, para quem gosta de acompanhar as novidades rapidamente.

Quem quiser conhecer o canal que está nascendo agora, basta clicar ---> AQUI e quem quiser participar do Instagram, basta clicar ---> AQUI.

Espero que gostem, um grande beijo!!!


Imagem de Ryan McGuire por Pixabay

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Carta sobre um sonho




A um personagem de sonho:

Eu tenho sonhado pouco, mas hoje foi um daqueles dias...

Eu me vi dormindo em um prédio grande, todo de vidro, escadas e salas. Por motivo que desconheço, os funcionários dormiam no local, e eu era uma funcionária. Sabia que pela manhã, muito cedo, chegariam várias comitivas de pessoas importantes da cidade, que ficariam nesse local esperando para ir a um outro, em algum evento ao qual minha mente considerou mero detalhe e não gravou.

Do meu quarto, comecei a ouvir um murmurinho aumentar, ao passo em que, na parte de baixo do beliche onde eu fingia dormir, aumentavam as batidas do meu coração. Você teria chegado?

Quando o murmurinho tornou-se alto o bastante para que eu passasse despercebida (despercebida... com uma calça preta meio brilhante e uma camiseta rosa de um pijama que tenho - bem traje de sonho! e ainda, descabelada e com a cara amassada!), resolvi passar como quem não queria nada, para pegar um café no andar de baixo.

O salão estava bem cheio e quando voltei, você foi o primeiro (e único) que avistei em meio há vários grupos de pessoas, com uma calça jeans, uma camisa xadrez miúdo preto e branco e uma camiseta branca por baixo, barba impecável, tudo impecável, como sempre (como se isso fosse necessário!). Ria e conversava, com aquela alegria que quando emerge, o torna ainda mais irresistível. 

Eu me contentei em gravar essa memória e tentei passar invisível, mas você me viu... me viu e veio em minha direção. Me levou para uma sala vazia qualquer e me abraçou tão forte!!!! E muito tempo se passou praticamente assim, nada de mais, nada muito além disso, tão bom, como se nada mais existisse lá fora....

Só me lembro que em algum momento tornei-me lúcida dentro do sonho (aquele lampejo de lucidez que antecede o acordar em 1 segundo) e consciente do que eu estava sonhando, comecei a dizer a mim mesma, "não acorda ainda, não acorda ainda, fica aqui com ele mais um pouco..." Repetindo muito isso consegui prolongar por um bom tempo o abraço (não larguei o abraço), o cheiro, o som... uma hora acabei vencida pelo impulso humano de acordar. 

Mesmo quando eu tento ir em frente, minha mente me prega peças como essa, uma peça que me faria virar um personagem do filme A Origem para entrar no sonho, e ali, morar.

Ass: De quem vive num sopro.


Ps: lúcida, sempre que me vem à lembrança, imagino-o inteiramente submerso em uma grande bacia cheio de tooodo o amor que eu posso colocar ali.


Imagem de Enrique Meseguer por Pixabay

terça-feira, 24 de setembro de 2019

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Os filmes do Oscar 2019!

Obs: contém spoillers.

fonte da imagem aqui

Demorei um pouco, mas cumpri minha meta de assistir todos os filmes concorrentes na categoria Melhor filme de 2019. Nos últimos anos tenho tido gratas surpresas com as indicações da academia, gostei de praticamente todos, com temas e conceitos bastante variados, além de ter concordado com a escolha do filme ganhador. Vamos às impressões:

terça-feira, 9 de abril de 2019

Sobre o que sempre está ali - ou aqui



"Suponhamos que você olhe para o céu e veja uma nuvem linda. E você gosta muito de nuvem.
De repente, a nuvem não está mais lá, e você pensa que a nuvem foi embora.
"Onde minha nuvem querida está agora?"

domingo, 13 de janeiro de 2019

Pausa - a passagem


É domingo e está passando "Curtindo a vida adoidado", um dos meus filmes preferidos. Ainda que transgredindo as regras - não deveria, rsrsrs - a forma como o personagem principal prioriza a diversão é inspiradora e inspirou muitos jovens nos anos 90, como eu. Por que as pessoas perdem essa capacidade, afinal? Não se trata de ser irresponsável, mas nós aprendemos - e somos cobrados - a substituir diversão por obrigações, ao invés de aprendermos a agregar trabalho e conhecimento (os que gostamos) à diversão.